Indústria

ASICS e Olympikus se unem para a corrida solidária “Corri pelo RS”

Com inscrições até o dia 16 de junho, projeto tem como objetivo arrecadar recursos para o Rio Grande do Sul

ASICS e Olympikus se unem para a corrida solidária “Corri pelo RS”

11 de junho de 2024

2 minutos de Leitura

 A ASICS se une à marca brasileira Olympikus em prol do Rio Grande do Sul na corrida solidária Corri pelo RS”A ação oferecerá medalhas físicas para os participantes que contribuírem com R$ 75 e comprovarem o percurso em distância livre.

Com o objetivo de ajudar a comunidade gaúcha após as enchentes que ocorreram no estado, a iniciativa foi idealizada por Sergio Rocha, do canal do Youtube Corrida no Ar, e conta com o apoio de outros canais como Tênis Certo, Mania de Corrida, Canal Corredores, Corrida Perfeita, Julia Sette, entre outros.

“Esta é mais uma oportunidade para contribuir de forma significativa para a recuperação do estado, já que a ASICS tem respondido com agilidade e resolução a este desafio, fornecendo apoio e assistência de forma abrangente. Isso inclui medidas locais para auxiliar nossos funcionários na região, bem como iniciativas de doações e arrecadações de produtos essenciais”, comentou Constanza Novillo, Diretora de Marketing da ASICS América Latina. 

“Desde o início das tragédias no Rio Grande do Sul, mobilizamos, através da Vulcabras, a nossa logística para trazer doações de todo país, além de recursos fundamentais para auxiliar o estado onde nascemos como marca. A Corrida Virtual, que é organizada pelos nossos parceiros de longa data, é uma bela iniciativa de colaboração entre os vários atores da comunidade de corrida e ficamos extremamente contentes em fazer parte e contribuir com o crescimento das arrecadações para o povo gaúcho.” disse Márcio Callage, CMO Vulcabras/Olympikus  

A Corrida Solidária tem inscrições no valor de R$ 75, que inclui uma medalha física. Além dessa opção, os participantes podem se inscrever por R$ 25 ou R$ 50 e receber uma medalha virtual. A meta do projeto é arrecadar R$ 500 mil, precisando de no mínimo 7 mil inscritos para alcançá-la. Toda a renda obtida será doada ao Rio Grande do Sul através da Vakinha do Badin.
 
Para ganhar a medalha, a corrida deve ser realizada nos dias 15 e 16 de junho, final de semana em que a Maratona de Porto Alegre aconteceria, mas que foi adiada para setembro devido às enchentes. Após comprovar o percurso de distância livre, utilizando relógio GPS, aplicativo de corrida ou esteira, será necessário pagar o custo adicional do envio da medalha física pelo correio.

Compartilhe