Indústria

Fórmula financeira da NBA deixa equilíbrio em alta e mantém atratividade para público

Duelo entre Boston Celtics e Dallas Mavericks, exibido pela ESPN na TV fechada, mostra sucesso de modelo usado nas ligas americanas

Fórmula financeira da NBA deixa equilíbrio em alta e mantém atratividade para público

06 de junho de 2024

3 minutos de Leitura

A temporada da NBA chegou a mais uma grande decisão. Dessa vez, Boston Celtics e Dallas Mavericks se enfrentarão em uma disputa de melhor de sete partidas, com o início na quinta-feira (6), com transmissão da ESPN para a TV fechada. A final inédita marca uma das principais qualidades da liga americana para o torcedor: o alto equilíbrio.

Após um período de grande fase do Golden State Warriors, time de São Francisco, a NBA tem registrado uma variedade de equipes em sua fase decisiva. Nos últimos cinco anos, foram oito times diferentes. Ou seja, apenas duas franquias conseguiram alcançar a decisão duas vezes, casos de Miami Heat e, agora, Boston Celtics.

A temporada passada já foi um exemplo do poder que a NBA tem de manter o equilíbrio. O título do Denver Nuggets representou a vitória de uma equipe que está longe das franquias financeiramente mais poderosas. Com uma receita de US$ 348 milhões, segundo levantamento da Forbes, a agremiação fica apenas em 14º entre as 30 agremiações da liga.    

A grande questão é que, nos esportes americanos, a diferença entre os times é pequena. Hoje, o Golden State Warriors, time mais rico da NBA, tem faturamento de US$ 765 milhões, contra US$ 258 do Memphis Grizzlies. Uma diferença de 3 vezes no valor.

Pode parecer muito, mas, no futebol como exemplo, o número representa pouco. Em comparação, na Série A do Campeonato Brasileiro de 2023, o Coritiba faturou um pouco menos de R$ 100 milhões. Já Flamengo e Corinthians passaram da marca de R$ 1 bilhão. A equipe carioca ficou próxima dos R$ 1,4 bilhão, uma diferença de 14 vezes.

O grande trunfo da NBA para o maior equilíbrio está na divisão de contas, especialmente nos bilionários contratos de TV. Hoje, o que é venda nacional e internacional é dividida de forma igualitária entre as equipes. A diferença surge apenas em acordos regionais de cada equipe.

Outra questão financeira relevante para manter o equilíbrio da NBA está no teto salarial imposto pela Liga. Hoje, nenhuma equipe pode gastar mais de US$ 136 milhões em salários. Na prática, isso impede que uma equipe tenha uma constelação de astros do basquete, salvo algum grande atleta arque com uma significativa redução de seus ganhos.

Esportivamente, o modo como funciona o Draft também ajuda a manter esse equilíbrio. Pelas regras, as equipes que não se classificaram para os Play-Offs têm preferência na obtenção de jovens talentos.    

A cada temporada, a força das equipes impede uma previsão precisa sobre favoritos, e as equipes se revezam nos jogos das finais.            

Compartilhe