Patrocínio

Reals, Coritiba e a importância do timing no patrocínio esportivo

Empresa de apostas e o clube aproveitaram o golaço marcado por Matheus Frizzo para lançar uma ação de engajamento

Reals, Coritiba e a importância do timing no patrocínio esportivo
Foto: JP Pacheco | Coritiba

26 de junho de 2024

3 minutos de Leitura

Os gramados e quadras sempre serão um campo fértil para o marketing esportivo atuar de maneira criativa. Isso porque aproveitar rapidamente as oportunidades que eles oferecem é um manta dentro do setor. Mas não se trata de algo fácil, afinal, para que isso ocorra de maneira quase que instantânea, no timing certo, é preciso uma estreia relação de patrocinador e patrocinado.

Neste sentido, o Coritiba e a Reals, patrocinadora máster do clube, agiram rapidamente quando Matheus Frizzo, camisa 10 do Coxa, marcou o que conhecido no futebol como “o gol que Pelé não fez”. Contra o Ituano, pela nona rodada da Série B do Brasileiro, o meia arriscou o chute de antes do meio de campo e encobriu o goleiro adversário.

Com base nesse lance, a Reals lançou uma ação de engajamento especial para a torcida coxa-branca. O chamado ‘Desafio Frizzo‘ levou seis torcedores, sorteados pela empresa, para conhecer o CT Bayard Osna, local de treinamento do elenco alviverde. Lá eles tentaram reproduzir o gol do camisa 10 do clube. Os premiados foram escolhidos entre os seguidores da Reals no Instagram, por meio de interação no post específico da ação.

Além da necessidade de ser reativo quando o próprio campo oferece uma oportunidade, o estreito trabalho em conjunto da patrocinadora com o Coritiba também colaborou para que a ação fosse planejada e rapidamente divulgada.

“Acredito muito que o patrocínio nos dá a possibilidade de criar uma conexão verdadeira entre a marca, o clube e os torcedores. Para isso, é necessário estar atento a cada detalhe que permeia a instituição. Nesse caso específico, assim que saiu o golaço do Matheus Frizzo, já pensamos na ação, falamos com o clube e a realizamos”, detalhou Diego Buriti, gerente de marketing da Reals.

Pelo lado do clube, ciente do dinamismo do calendário do futebol, a liberdade em criar projetos do tipo faz com que os acontecimentos dentro de campo tornem-se ativações imediatas.

“Foi uma ativação rápida, que fizemos em parceria com o nosso patrocinador máster. Como o calendário é muito dinâmico, procuramos colocar em prática para dar sustentação ao gol, promover uma ação para aproximar o torcedor e gerar engajamento nas redes sociais. No departamento de marketing, temos a liberdade da direção para criação deste tipo de projeto. O timing é essencial para a repercussão do projeto, mas também temos que tomar os cuidados necessários para que seja uma reverberação positiva”, acrescentou Henrique Aguiar, gerente de negócios do Coritiba.

“O timing é importantíssimo, mas precisa ser acompanhado de planejamento, de execução e de pessoas que estão dispostas a transformar ideias em ações”, finalizou Diego.

Importante destacar que a Reals patrocina o ‘Desafio Reals’, iniciativa que ocorre no intervalo nos jogos do Couto Pereira, onde o torcedor tem a chance de fazer um gol do meio de campo. Além disso, a empresa de apostas dá nome ao prêmio de melhor jogador do Coxa de cada partida, a partir de votação em suas redes sociais, elegendo, assim, o ‘Cara do Jogo Reals‘.

Compartilhe