Indústria

adidas aciona justiça e acusa sites de falsificação

A marca busca uma indenização de US$ 2 milhões, além de imposições permanentes contra os operadores das plataformas

adidas aciona justiça e acusa sites de falsificação

10 de julho de 2024

1 minutos de Leitura

A adidas iniciou batalha judicial contra cerca de 120 sites por conta de contrafação de marca registrada, infração, cybersquatting (intenção de lucrar com má fé, se aproveitando de uma empresa ou pessoa), e concorrência desleal.

De acordo com o Sportico, o processo foi registrado em tribunal da Flórida, nos Estados Unidos. Os portais são acusados de vender réplicas, incluindo calçados e vestuário, com o icônico design das três listras.

A marca está buscando uma indenização de US$ 2 milhões, além de exigir providências permanentes contra os operadores das plataformas de e-commerce.

Além disso, a adidas também pede que a juíza do caso, Melissa Damian, ordene aos provedores de internet que cacem os sites e que retirem os direitos sobre as URLs. A empresa alemã busca salientar a importância do caso e alerta os consumidores sobre os perigos da pirataria.

Compartilhe