Publicidade
Atletas

Patrocinadores se posicionam sobre denúncia envolvendo Cristiano Ronaldo

Nike e EA Sports mostraram-se preocupadas com a acusação de estupro envolvendo o craque português

5 out, 2018 Escrito por MKT Esportivo

Por Eduardo Esteves

 

Cristiano Ronaldo encontra-se no centro de uma das maiores polêmicas de sua carreira. O atacante está sendo acusado de estupro por parte de uma americana, em um processo que foi apresentado na última sexta-feira (28) no condado de Clark, em Las Vegas, nos Estados Unidos. De acordo com a CNN, a mulher em questão, Kathryn Mayorga, teria encontrado o atleta em um hotel acompanhada de algumas amigas. CR7 teria convidado todas elas para a cobertura que estava hospedado. Lá, teria pedido para que a jovem tivesse relações com ele, mas, após receber uma resposta negativa, teria a levado para um quarto e praticado o ato.

Apesar do português ter negado ‘terminantemente’ o ocorrido, dois dos seus patrocinadores se posicionaram sobre o caso, entre eles, a Nike, sua parceira desde 2003.

A gigante de material esportivo disse à Associated Press estar “profundamente preocupada com as alegações perturbadoras” enfrentadas pelo seu patrocinado. O swoosh foi além ao afirmar que “continuará monitorando a situação de perto”. Vale lembrar que a Nike assinou um contrato vitalício com o gajo em novembro de 2016. Ficou estabelecido que, enquanto atuar profissionalmente, receberá € 24 milhões por temporada.

Já a EA Sports, produtora do FIFA, afirmou que as alegações são “preocupantes” e lembra que as estrelas do seu jogo devem “se comportar de maneira consistente com os valores da EA”.

“Vimos o preocupante relato dos detalhes das acusações contra Cristiano Ronaldo. Estamos monitorando de perto a situação, pois esperamos que atletas (na capa de nossos games) e embaixadores tenham uma conduta consistente com os valores da EA”, disse a produtora em nome. A edição 2019 do game traz CR7 trajando a camisa da Juventus na capa global.

“Dado o contexto em que vivemos agora, onde há uma capacidade, sem precedentes, de vozes não apenas serem ouvidas mas de terem o poder se causar mudanças, patrocinadores enfrentarão um grau diferente de pressão. As marcas precisam demonstram tolerância zero e, ao mesmo tempo, permanecer leal a seus atletas enquanto os fatos são confirmados”, disse Mary Scott, presidente da United Entertainment Group, uma agência de marketing esportivo, em entrevista ao portal Advertising Age. “Será um processo minuto-a-minuto, baseado nas respostas de Ronaldo e nos fatos. E, no ambiente atual, você é imediatamente considerado culpado e deve provar sua inocência frente ao outro lado. Então, independentemente do resultado, isso terá um efeito duradouro na carreira de Ronaldo”, completou.

Demais parceiras do astro, como Herbalife, Tag Heuer e a American Tourister, ainda não se pronunciaram. Por outro lado, a Vecchia Signora utilizou suas redes sociais para defender o seu atacante.

“Cristiano Ronaldo mostrou nos últimos meses seu grande profissionalismo e seriedade, apreciada por todos na Juventus. Os eventos supostamente datados de quase 10 anos atrás não mudam essa opinião, compartilhada por qualquer um que tenha entrado em contato com esse grande campeão”, escreveu a Juve.

Eleito mais bem pago do mundo em 2016 e 2017, Cristiano Ronaldo faturou US$ 93 milhões no ano passado, com pouco mais da metade do valor (US$ 47 milhões) proveniente do seu amplo portfólio de parceiras. Agora, resta saber qual será o impacto desta acusação na imagem do jogador, até então de carreira impecável dentro e fora das quatro linhas.