Streaming

DAZN quer usar Champions League para ganhar mercado asiático

Plataforma de streaming possui os direitos do torneio para Brunei, Camboja, Cingapura, Filipinas, Laos, Malásia, Tailândia e Taiwan

27 mar, 2019

Presente no Japão, a DAZN pretender utilizar a popularidade global da Champions League para expandir sua visibilidade no mercado asiático. Hoje, a plataforma de streaming possui os direitos do torneio para Brunei, Camboja, Cingapura, Filipinas, Laos, Malásia, Tailândia e Taiwan até 2020/2021.

“Neste momento, o pensamento é que gostaríamos de abrigar esses direitos dentro do DAZN na próxima temporada. Como isso funcionará em termos práticos ainda não sabemos e estamos trabalhando em cima. É provável que seja uma transmissão regional. Estamos vendo quais seriam as nuances locais a esse respeito”, afirmou Martyn Jones, vice-presidente executivo do DAZN Group para o Japão.

Ainda que detenha os direitos do torneio para diversos países, o DAZN ainda não possui operações fora do Japão. A saída é sublocar os direitos para parceiros de transmissão ou explorar plataformas próprias operadas nesses países, como é o caso do portal Goal.

“Somos muito ambiciosos, não apenas para o Sudeste Asiático mas com uma perspectiva global. Claramente, no entanto, precisamos garantir que nosso plano de entrada no mercado esteja alinhado com os direitos que possuímos, além de acertar nosso cronograma. Aprendemos muito nos últimos dois anos e meio com os diferentes investimentos que fizemos, e acho que isso será aplicado exatamente no que fizermos nesses mercados. Não podemos ignorar a Ásia. Isso seria uma loucura”, completou Jones.

Além do Japão, o DAZN marca presença na Alemanha, Áustria, Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Itália e Suíça. O objetivo desembarcar em pelo menos 20 mercados até 2020, dando prioridade ao Sudeste Asiático