Indústria

Cidade de São Paulo abrigará projeto inovador para gestão esportiva

Localizado no Allianz Parque, Arena Hub é considerado a maior iniciativa de empreendedorismo e inovação no esporte já feita no país

11 set, 2019

O governo de São Paulo, a EY, a WeWork e o Allianz Parque assinaram um memorando para a construção da Arena Hub, considerado o maior projeto de empreendedorismo e inovação no esporte já feito no país. Ele tem como objetivo unir empresas, startups e ações inovadoras com foco em transformação social pelo esporte, e será mantido por patrocinadores da iniciativa privada, por meio de cotas.

A Arena Hub funcionará no Allianz Parque, em área que será erguida nos próximos meses e tem previsão de conclusão até março de 2020.

O projeto prevê a construção de dois andares de um prédio de escritórios que será gerenciado pela WeWork. Sua atuação será baseada em três pilares principais: capacitação (eventos profissionalizantes), e-Sports e engajamento de torcedores (por meio de soluções de relacionamento).

“No começo do ano, o governador nos procurou pedindo um projeto inovador de esporte como plataforma de transformação social. Fomos atrás e estudamos o que é feito em Madri com o GSCI e em Paris com o Station F e vimos que não havia nada desse gênero por aqui”, disse Pedro Daniel, líder da indústria do esporte na EY.

“Essa ideia nasceu há sete meses, buscando uma iniciativa que pudesse ser transformadora, inclusiva e moderna para o esporte em São Paulo. Decidimos construir, a partir de várias mãos, um grande projeto. Será o maior centro de inovação de esporte na América Latina, nascendo aqui em São Paulo. Um espaço que pode receber até mil startups no mundo do esporte é transformador”, explicou o governador João Doria.

O Arena Hub selecionará, prioritariamente, startups que atendam temas como engajamento dos fãs, performance humana, espaços e coisas inteligentes, capacitação, inteligência de negócios, e-sports, mídia e conteúdo e negócios de impacto social.

A iniciativa já está no mercado em busca de patrocinadores. Neste começo, as cotas vão de R$ 50 a R$ 600 mil mensais, e as empresas desfrutarão de exposição de marca e poderão aproveitar todo o ecossistema de inovação que será criado.