Indústria

Especial | Copa do Mundo vira mote para marcas sem envolvimento com torneio

Sem infringir os direitos de patrocinadores, empresas apostam na euforia do país para lançar campanhas e promoções

26 abr, 2018

O MKTEsportivo tem destacado diversas ativações envolvendo os patrocinadores da Seleção Brasileira e da Copa do Mundo. Já apresentamos as campanhas da Gol, Mastercard, Visa, McDonald’s, Pilão, Brahma, Itaú, Samsung, Cimed e Coca-Cola. Neste período de ansiedade e furor do brasileiro, que passa a basear seu calendário em função do torneio, a busca das marcas por conteúdo diferenciado para se aproximar dos consumidores criaram um efeito interessante no mercado. Campanhas e ações promocionais não faltam.

A Yoki, por exemplo, lançou uma edição limitada de snacks chamada “Seleção de Sabores”. Norteada pela campanha “Viva o seu futebol”, a marca deseja explorar as diferentes formas de torcer para a Seleção Brasileira. São seis novos produtos que embarcam em países que estarão no Mundial: pipoca salame (Espanha), pipoca nacho picante (México), batata provolone (Argentina), batata molho especial (Inglaterra), amendoim picante (Brasil) e amendoim cebola e ervas (França).

A Yoki ainda traz a promoção “Me leva pra Rússia”, cuja mecânica envolve a compra de produtos e cadastro em um hotsite especial, e o comercial “Jeitos de Torcer” será veiculado nos canais SportTV e Fox Sports, além da sua pipoca ser o snack oficial do programa Estádio 97, da Energia 97 FM. Sorteios semanais de smartVs, assinaturas do canal Premiere FC e vale-compras da Netshoes completam o pacote de ativações.

Já o Extra, do grupo Pão de Açúcar, aproveitou o momento para lançar sua primeira campanha com Fátima Bernades, nova garota-propaganda da rede. O comercial estrelado pela apresentadora, que deixou a Seara, é uma espécie de mensagem motivacional para a Seleção Brasileira, muito em função da aproximação da Copa do Mundo.

Na peça, Fátima convida as pessoas a “vestirem a camisa do otimismo” e conhecerem os produtos da loja, cujas imagens são intercaladas com torcedores festejando pelo país. A mensagem “Vai, Brasil. Vai que você pode. Vai no Extra!” norteia toda a ação. O Extra, por sua vez, foi patrocinador da CBF durante oito anos, tendo encerrado a parceria em 2015 alegando um redirecionamento dos seus investimentos em comunicação.

“O Extra é uma marca brasileira e neste momento tem como objetivo se aproximar ainda mais de seus clientes. Com esta nova campanha, o Extra inicia a sua torcida pelo Brasil e reforça seu posicionamento de marca de economia, com pioneirismo, entregando ainda mais vantagens e promoções, através de uma grande variedade de produtos e serviços. O filme traz imagens marcantes do comportamento dos brasileiros neste período, nas lojas e fora delas”, explica Christiane Cruz, Diretora de Marketing do Extra

Por fim, duas gigantes do varejo do país estão com iniciativas envolvendo televisores. Casas Bahia e Magazine Luiza sabem do apelo do Mundial e do sonho de muitos consumidores de assistirem aos jogos nas melhores telas possíveis. A primeira lançou uma ação onde o consumidor que comprar uma televisão (de 60 polegadas ou mais) leva a segunda (de 32 polegadas) por apenas um real. Já o Magazine ativa o bom-humor na ação “Xô, zica”, que convoca os brasileiros a espantarem o azar e trocarem a Tv que assistiram ao fatídico 7 a 1 contra a Alemanha.

Em 2014, por ocasião do torneio disputado no Brasil, 14.9 milhões de TVs foram vendidas. Como comparativo, em 2016, este número não passou de 8.5 milhões.