Uncategorized

A história do torcedor cego do Valencia que tem uma estátua no Mestalla

Mesmo após perder a visão, Vicente Navarro seguiu indo ao estádio e virou símbolo do sentimento valencianista

4 jun, 2019

Vicente Navarro era o sócio de número 18 do Valencia. Torcedor fanático do clube, ele era o proprietário da cadeira 164 da fileira 15 da tribuna central do Mestalla, casa do clube. Navarro, que nunca perdeu um jogo da equipa espanhola, continuou a marcar presença no estádio mesmo depois da vida lhe pregar uma peça: a cegueira aos 54 anos.

Mesmo diante da impossibilidade de enxergar o time em campo, ele não quis deixar de sentir o ambiente e a emoção dos jogos e, por isso, passou a ir acompanhado do seu filho, que lhe detalhava tudo que ocorria dentro das quatro linhas.

Infelizmente, Vicente Navarro veio a falecer em 2016. Três anos depois, em março deste ano, o Valência quis eternizar o seu sócio mais especial e colocou uma estátua no seu lugar de sempre: na cadeira 164 da fileira 15 da tribuna central do Mestalla.

“É melhor do que qualquer estátua de cera. Além de ser meu pai, era um grande amigo. Eu era os olhos dele no jogo. Ia com ele ao estádio desde os 6 anos. E lá se vão quase 50 de sócio. Se o meu pai estivesse vivo teria morrido de emoção”, admitiu seu filho. Por uma decisão do clube, Vicente Navarro se tornou um símbolo “que passa a representar, para a eternidade, todos os que sentiram e sentem-se sempre a emoção de ser o Valencia”.

A homenagem é parte das iniciativas do Valencia em comemoração ao seu aniversário de 100 anos, comemorado em março, mas que se estenderá durante todo o ano. A estátua é uma forma de agradecer ao “eterno sentimento” de fidelidade demonstrado por seus torcedores ao longo de seu primeiro século de vida.