Futebol

Sem jogos, clubes sofrem com suspensões e cancelamentos de patrocínios

Corinthians, Flamengo e Sport estão sendo afetados pela pandemia

1 abr, 2020

A paralisação do calendário esportivo global começa a atingir com mais força o futebol brasileiro. Em meio ao avanço do novo cornavírus pelo país, casos de marcas que negociavam e cancelaram as conversas, ou mesmo que já possuem contratos em vigência e estão suspendendo o dinheiro investido, já começaram a sair.

Antes do surto, o Sport informou que negociava um novo patrocínio máster para a sua camisa. O acordo, no entanto, foi cancelado por conta dos acontecimentos atuais.

“Estávamos na fase de contrato, jurídico analisando e com tudo certo, valores acordados, como seria a aprovação da aplicação no uniforme, faltando assinar. Iríamos até anunciar. No dia que anunciou a paralisação dos campeonatos, a empresa ligou dizendo que iria suspender o investimento, porque está tendo uma perda muito grande de receita e não vai poder fazer gastos”, explicou Rafael Soares, diretor de marketing do Leão, em entrevista ao colunista do JC, Carlyle Paes Barreto.

Ainda segundo o profissional, o acordo poderá ocorrer, mas não nesse momento de incertezas do cenário econômico e esportivo do Brasil.

“Não está descartado, mas ficou para outro momento. Pode ser outro valor, porque podem ser menos jogos”, completou.

Já o ABC viu dois dos seus parceiros suspenderem o contrato por tempo indeterminado. A Sterbom e a Brisanet alegaram dificuldade frente às incertezas do mercado brasileiro.

Apesar de ser um dos clubes mais populares do país e contar com 11 aportes em seu uniforme, o Corinthians sofreu duas baixas. As empresas Marjosports e Orthopride suspenderam seus contratos de patrocínio ao clube por conta da crise provocada pela pandemia. A informação é do portal especializado ‘Meu Timão’, que destaca que outras três empresas parceiras do Corinthians também suspenderam os pagamentos.

Diferentemente da casa de apostas, a Orthopride não estampa sua marca na camisa, limitando sua exposição nas placas no CT Joaquim Grava, backdrop e redes sociais. O portal destaca que o clube alvinegro estuda formas de compensar seus parceiros, seja com a ampliação dos contratos pelo tempo de paralisação ou mesmo aumentar a exposição dos mesmos sem elevar os atuais investimentos.

“O Corinthians informa que mantém ativos todos os contratos de patrocínio em sua camisa e montou uma força-tarefa para entender as necessidades e possibilidades de cada um de seus parceiros comerciais, durante essa crise ocorrida em função da pandemia do covid-19”, disse o clube em nota ao Globoesporte.com.

Recentemente, o Azeite Royal informou sua saída do futebol, rescindindo de maneira unilateral seus acordos com Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco. O motivo foi o mesmo: a crise gerada pelo novo coronavírus.