Streaming

Amazon não participará de uma eventual licitação pelos direitos da Superliga

Prime Video possui os direitos de transmissão da Champions League e Premier League

20 abr, 2021

A Amazon foi a primeira grande mídia se posicionar sobre a Superliga Europeia. A gigante do e-commerce, que tem os direitos de transmissão da Champions League na Alemanha e Itália, além da Premier League na Inglaterra, emitiu um comunicado oficial. A empresa fez questão de deixar claro que não foi convidada pelos fundadores para participar, que respeitará seus acordos e não deve participar de uma eventual licitação para adquirir os direitos de transmissão do novo torneio.

“O Amazon Prime Video ouve e compartilha as preocupações dos fãs de futebol em relação à anunciada Super League. Acreditamos que parte da teatralidade e beleza do futebol vem da capacidade de qualquer clube vencer por meio de seu desempenho em campo. Não fomos convidados para discussões sobre este projeto de torneio. Temos o orgulho de oferecer aos nossos clientes o futebol que tanto significa para eles e de apresentar estas ações da forma mais inovadora, nomeadamente a UEFA Champions League na Alemanha e Itália, e a Premier League no Reino Unido”, destacou o comunicado.

A Super League, como foi batizada por eles, terá a participação de Atlético de Madrid, Barcelona e Real Madrid; dos italianos Internazionale de Milão, Juventus e Milan; e os ingleses Arsenal, Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham. Todos entrariam como fundadores. Times como Bayern, Borussia Dortmund e Paris Saint-Germain recusaram participar.

No comunicado divulgado em conjunto neste domingo (18), eles afirmaram que preveem ainda que mais três clubes se juntem antes da temporada inaugural. A ideia dos 12 fundadores é, assim que possível, criar também a Super League feminina.