Barcelona quer Espai Barça, projeto que contempla o novo Camp Nou, seja modelo de sustentabilidade

O clube já iniciou um processo de reciclagem do concreto e o aço extraídos da demolição do antigo estádio

fevereiro 2, 2024

Um novo Spotify Camp Nou será erguido. E o desejo do Barcelona é que seja uma das arenas mais sustentáveis do mundo.

Para tal, o clube iniciou um processo de reciclagem do concreto e o aço extraídos da demolição do antigo estádio, materiais estes que representam mais de 50% da pegada de carbono das obras do Espai Barça, nome dado pelo Barcelona ao projeto de transformação do Camp Nou e seus arredores.

O concreto da demolição do antigo estádio, segundo o clube, é triturado em diferentes granulações, buscando reaproveitá-lo como matéria-prima para a construção do novo Spotify Camp Nou, seguindo o máximo permitido pela legislação vigente: 100% no concreto não estrutural (nivelamento e valas) e 20% no estrutural. O restante dos agregados reciclados também será integralmente reaproveitado para aterro.

No caso do aço extraído das demolições, ele é transportado para uma empresa externa especializada no processo de reciclagem, que uma vez concluído todo o processo o leva de volta ao estádio, com um percentual mínimo de material reciclado de 97%.

Vale lembrar que as obras do estádio começaram em junho do ano passado. Neste momento, as fundações da nova arena já começaram.

A previsão é de que a nova versão seja concluída em junho de 2026, mas o Barcelona quer voltar a jogar em seu campo em novembro de 2024, já com 60% da capacidade total.

Compartilhe: