Publicidade
Indústria

Fifa entra na justiça contra emissora saudita por pirataria em transmissão da Copa

A BeIN Sports, emissora do governo do Qatar que detém os direitos exclusivos do torneio, tem sido uma das principais prejudicadas

12 jul, 2018 Escrito por MKT Esportivo

Você soube por aqui que os jogos do Brasil foram os mais pirateados do mundo durante a primeira fase da Copa do Mundo. No entanto, o caso de maior destaque ocorreu com a rede de TV saudita BeoutQ, acusada de piratear o sinal de transmissão dos jogos do Mundial para o seu país de origem.

Como o país árabe e o Qatar não têm mais relações diplomáticas, a BeIn Sports, emissora do governo qatari e que transmitiria o Mundial para a Arábia Saudita, foi impedida de enviar o sinal dos jogos para a nação que disputou a primeira fase do torneio.

Diante disso, a a FIFA anunciou hoje que entrou na justiça saudita com uma ação contra a rede de televisão saudita. “A Fifa observou que a entidade pirata chamada BeoutQ continua a usar ilegalmente o sinal de transmissão da Copa do Mundo da Fifa de 2018. Assim, a Fifa contratou advogados para tomar medidas legais na Arábia Saudita e está trabalhando ao lado de outros proprietários de direitos esportivos que também foram afetados para proteger seu interesse”, afirmou a entidade através de um comunicado oficial.

Como se sabe, a BeIN Sports, emissora do governo do Qatar que detém os direitos exclusivos da Copa do Mundo, tem sido uma das principais prejudicadas com a pirataria. Pra piorar o cenário, ainda que o governo local e o Ministério da Informação neguem, a FIFA afirma que existe o envolvimento concreto da Arábia Saudita no caso.