Publicidade
Patrocínio

Após Visa, Nike fecha com futebol feminino da UEFA

11 mar, 2019 Escrito por MKT Esportivo

A Nike acaba de dar um importante passo dentro do futebol feminino ao se tornar a parceira global da UEFA. Pelo acordo, válido até 2021, a marca será a fornecedora oficial de bolas para os torneios da entidade, como a Liga dos Campeões, Euro-2021, o Europeu Sub-19 e Sub-17, Eurocopa de Futsal, além de apoiar a campanha Together #WePlayStrong, criada para incentivar mais meninas e mulheres a participar do esporte.

“Estamos muito contentes por ter uma marca global de prestígio, como a Nike, que está comprometida com a igualdade dentro do esporte e reconhecida por capacitar atletas femininas em todo o mundo”, disse Nadine Kessler, diretora de futebol feminino da Uefa.

“A Nike e a UEFA compartilham uma ambição comum, e isso é para o futebol feminino perceber seu enorme potencial”, disse Bert Hoyt, vice-presidente da Nike para a EMEA. “As competições da UEFA representam a elite do clube e do futebol internacional e, através da nossa inigualável inovação e apoio ao futebol feminino, da elite ao escalão de base, vamos aumentar o futebol para a próxima geração de jovens jogadoras”, completou.

Este é o segundo acordo de patrocínio fechado exclusivamente para o futebol feminino europeu após a UEFA ter decidido separar os direitos de patrocínio do futebol masculino e do feminino. A partir de agora, cada um dos lados terá de firmar acordos próprios com as marcas. Neste sentido, a Visa fez história ao fechar um patrocínio até 2025, que verá a empresa apoiar a categoria na Europa em todos os seus níveis.

Especialistas europeus acreditam que a mudança na questão dos aportes revolucionará o modelo tradicional de patrocínio esportivo da UEFA. Isso porque permitirá que o futebol feminino cresça e se desenvolva mais rapidamente graças ao aumento de oportunidades comerciais disponíveis.

“Demos o exemplo de separar os direitos e as parcerias do jogo masculino porque, na UEFA, acreditamos nele e com a mesma crença e compromisso contínuo para o jogo feminino, teremos como objetivo alcançar novos patamares em conjunto com a Nike”, finalizou Kessler.

Nos demais torneios masculinos do continente, a Adidas segue soberana. A exceção é a Europa League, que, desde o ano passado, as bolas são fabricadas pela marca japonesa Molten.