Streaming

PremFlix: Premier League prepara o lançamento de sua própria Netflix

Serviço terá como principal ativo a transmissão ao vivo das partidas e estava sendo desenvolvido para ser lançado já em 2019

10 fev, 2020

A Premier League planeja o que certamente será o passo mais revolucionário de sua história. Baseando-se no modelo de sucesso do Netflix, a liga inglesa já se movimenta nos bastidores para lançar o seu próprio serviço de streaming.

O “PremFlix” terá como carro-chefe a transmissão ao vivo das partidas e estava sendo desenvolvido para ser lançado durante o atual triênio dos direitos de transmissão, que iniciou em 2019 e irá até 2022. No entanto, para este momento, a Premier League optou por um pioneiro acordo com a Amazon. Para a futura concorrência, ainda sem bater o martelo, a liga acredita que possa ser o momento de lançar sua plataforma.

Leia também: Premier League faz Amazon registrar recorde de novos inscritos no Prime

“Durante o último processo, gastamos bastante tempo e investimos muito na construção de nossa experiência e capacidade em atender o consumidor diretamente. Consideramos se seria o momento certo para testar alguns mercados e decidimos que não. Mas vamos continuar na fase de planejamento para desenvolver essas capacidades”, disse Richard Masters, novo CEO da elite inglesa.

Hoje, a Premier League embolsa £ 3.1 bilhões por ano com direitos de TV, dos quais £ 1.4 bilhão são provenientes de emissoras estrangeiras. Com o seu próprio serviço de streaming em alguns territórios, a liga poderá registrar um salto substancial de receita. Para o mercado inglês, Masters acredita que dificilmente lançará o serviço, muito em função do relacionamento de longa data com a Sky Sports e BT Sport.

Para acalmar os ânimos de torcedores e grupos de mídia, o executivo acredita que possa seguir um modelo “misto” de transmissão, envolvendo emissoras e a “PremFlix” para diferentes mercados.

“Não estou dizendo que isso acontecerá no próximo ciclo ou quando acontecerá, mas, eventualmente, a Premier League passará a uma mistura de vendas diretas de consumidores e direitos de mídia. É impossível dizer quando será”, ressaltou.

Recentemente, a Premier League anunciou um acordo de direitos de streaming com a NENT para Noruega, Dinamarca, Suécia e Finlândia de 2022 a 2028, com um incremento do valor de 20% ao ano.