Como a AB InBev usará o Super Bowl para reconquistar o coração dos americanos

Budweiser e o Bud Light perderam mercado e terão na partida um pilar estratégico de reconexão com o público local

fevereiro 7, 2024

É inegável que a Anheuser-Busch teve um 2023 difícil. Ela sofreu fortes boicotes ao fechar parceria com o influenciador transgênero Dylan Mulvaney e acabou perdendo nas vendas de cerveja no período. Tanto é verdade que a Bud Light acabou superada pela Modelo como a cerveja mais vendida da América.

Em sua defesa, a empresa disse que as vendas se estabilizaram desde então e o patrocínio fechado com o UFC serve justamente para se reconectar com sua base de clientes.

No entanto, a Anheuser-Busch promete iniciar 2024 ganhando o coração dos americanos. De que maneira? Trazendo de volta os icônicos Budweiser Clydesdales e o Bud Light Knight para o Super Bowl deste ano.

Vale lembrar que a Budweiser deixou de figurar no evento na edição 2021 por conta da pandemia e muitos lamentaram a ausência, dada a tradição envolvendo a marca e a partida.

Mas, três anos depois, a ofensiva do grupo cervejeiro será forte. A AB InBev irá veicular três comerciais na partida deste ano: um para a Bud Light, um para a Michelob Ultra (com a presença de Lionel Messi) e um para a Budweiser, com os Clydesdales.

Compartilhe: