Super Bowl atrai 73% dos norte-americanos e ganha força entre mulheres

Investimento durante a transmissão deste ano atrai empresas com foco no público feminino, como cosméticos e saúde

fevereiro 8, 2024

O Super Bowl LVIII, que trará o confronto entre Kansas City Chiefs e San Francisco 46ers, no Allegiant Stadium em Las Vegas, atrai a atenção de quase três quartos dos norte-americanos. É o que um estudo da Morning Consult mostrou. Cerca de 73% dos adultos dos Estados Unidos afirmam que provavelmente irão assistir ao jogo.

Segundo a consultoria, quase todos os principais grupos demográficos tiveram aumento de interesse em relação ao ano passado.

Neste cenário, a presença de Taylor Swift, namorada de Travis Kelce, tight end do Kansas City Chiefs, um dos finalistas da NFL, ajudou a impulsionar a audiência da liga de futebol americano, principalmente entre o público jovem e feminino. O MKTEsportivo trouxe esse tema para o mercado brasileiro com exclusividade.

A Elf Cosmetics estreia no Super Bowl em 2024. A NYX Professional Makeup é outra do segmento de beleza que aparecerá pela primeira vez. Já a Dove, marca da Unilever, retorna ao Big Game após 18 anos.

Já segundo dados da Apex Marketing Group, a presença da cantora nas partidas gerou um valor de marca equivalente a US$ 331,5 milhões para a equipe e liga.

Ainda de acordo com a Morning Consult, a NFL vem ganhando popularidade entre a geração Z e entre mulheres da geração Y em ritmo acelerado após 2020.

Entre os esforços da liga para este crescimento de público, podemos destacar colaborações com marcas de moda e beleza, além de diversos jogos oficiais espalhados por mercados estratégicos. Em setembro deste ano, por exemplo, será a vez do Brasil.

Publicidade nas transmissões

Para o Super Bowl deste ano, a CBS, que irá transmitir a partida em 2024, esgotou em novembro seu inventário para anúncios no intervalo do jogo. Um espaço de 30 segundos foi comercializado por US$ 7 milhões.

Segundo a Morning Consult, dois terços dos norte-americanos (66%) afirmam que irão prestar atenção nos anúncios durante o evento.

Aumento da audiência entre o público feminino

O comissário da liga, Roger Goodell, afirmou em 2020 que as mulheres representavam 47% da base de fãs da NFL. E a própria liga divulgou recentemente que registrou sua maior audiência feminina na temporada regular 22/23 desde que começou a monitorar em 2000, e os melhores números de consumo entre jovens de 18 a 34 anos desde 2019.

Por fim, da temporada regular do ano passado até a deste ano, a audiência masculina apresentou um crescimento de 6%, enquanto a feminina subiu 9%.

Compartilhe: