Indústria

Por “falta de consenso”, Barcelona desiste de disputar partida da La Liga nos EUA

Este pode ser um dos últimos capítulos de uma novela que se arrasta há alguns meses

11 dez, 2018

Carro-chefe da La Liga conseguir mandar partidas fora do território espanhol, o Barcelona anunciou sua desistência e não irá para Miami após verificar “falta de consenso”. O presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, se posicionou oficialmente sobre o caso.

“Até que um acordo seja alcançado entre todos os agentes envolvidos, este projeto não pode prosperar”, citando, ainda que indiretamente, a posição contrária da Federação Espanhola de Futebol, da FIFA e também da Uefa sobre a realização da partida.

Em agosto, a La Liga anunciou sua intenção de internacionalizar e potencializar sua marca fora do território espanhol. Escolheu a data, 9 de janeiro, a partida, Barcelona x Girona, e um acordo de 15 anos com a Relevent, multinacional de mídia, esportes e entretenimento.

De imediato, o sindicato de jogadores ameaçou entrar em greve. Em seguida, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, deu declarações indicando ser contra a ideia.

Por fim, a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) prontamente vetou a partida nos Estados Unidos. Do seu lado, a LaLiga ainda tentou criar um abaixo-assinado, encabeçado pela Relevent, entre os torcedores americanos, na tentativa de mostrar que o jogo já era esperado e que o público estava aguardando o duelo em Miami.

Diante dos fatos, a La Liga, por meio de seu presidente Javier Tebas, já tem consciência que não será possível colocar em prática o seu plano de internacionalização na América nesta temporada. O executivo declarou que apelará com urgência ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).